Sala VIP do Aeroporto de Brasília

Um bom assunto para quem viaja: sala VIP!

Passados quase dois anos, é no mínimo discutível qual o legado urbano que a Copa do Mundo de 2014 tenha deixado para o Brasil.

Se dentro de campo o que se viu foi o vexame protagonizado pelo outrora “melhor futebol do mundo”, fora de campo, em minha opinião a situação não foi diferente. Tarefa difícil apontar algum benefício que a copa tenha deixado para nós brasileiros.

Com muito esforço, talvez somente alguns aeroportos escaparam da praga das obras mal feitas, inacabadas, abandonadas ou que sequer saíram do papel.

Não sem os atrasos típicos, e ainda distantes do nível dos melhores concorrentes de outros países, Guarulhos, Viracopos, Confins e Brasília, passaram à iniciativa privada e se transformaram.

E para os que viajam com frequência, essas mudanças trouxeram muitos benefícios. 

Brasília, que tinha um aeroporto horrível, mudou da água para o vinho.

Ganhou um novo terminal, lojas, praças de alimentação, banheiros decentes e uma sala VIP com 1500 m2, capaz de atender até 300 passageiros simultaneamente.

Como passo muito pelo aeroporto de Brasília, que acabou se tornando em um hub para o norte e nordeste do país, sempre que tenho tempo disponível aproveito o conforto e a praticidade desse espaço diferenciado.

A sala VIP Club fica no segundo piso do terminal doméstico e é acessada pelo interior da loja Dufry, que apesar dos preços nada convidativos, é bem legal para passar o tempo.

Para usufruir dos benefícios da sala VIP, a entrada pode ser paga (R$ 120/pessoa. Metade para crianças de 4 a 13 anos, e grátis, para menores de 3 anos) ou mediante convênio com os parceiros Priority Pass, Asa Club, Banco de Brasília e Diners Club (International e Exclusive). Basta apresentar o cartão de embarque.

No caso do Diners o acesso era gratuito para o titular. Mas, a partir de abril/2016, passa a ser tarifado em R$ 60. Como usuário do cartão, lamento a perda deste benefício.

Logo após a entrada, à esquerda há um espaço infantil. E logo em seguida, um business center, com i-Macs e  serviço de impressão.

Sala Vip Brasília- Mac center

Entre as facilidades disponíveis há sala de reunião, internet wi-fi grátis e cabines individuais com TV – espaço mais concorrido da sala, que permite sossego e alguma privacidade para ver TV ou descansar.

Os banheiros dispõem de um chuveiro que pode ser usado, caso queira tomar um banho na sala VIP.

Sala Vip Brasília- banheiro

Na parte central da sala, além do bar, há mesas e poltronas, que dão acesso a uma bela vista da pista.

Sala Vip Brasília-poltronas

salavip-brasilia-poltronas2

salavip-brasilia-lounge

O bar abre a partir do meio-dia. Se você acessar a sala após esse horário, te oferecem um welcome drink, que pode ser uma taça de espumante, cerveja, vodca, licor, caipirinha ou uísque.

Sala Vip Brasília - Bar

salavip-brasilia-bar2

salavip-brasilia-bar3

Para quem dispõe de tempo e está a fim de relaxar tomando alguns drinques, a dica é comprar o serviço Gold Service, que por R$ 35 dá direito a três bebidas.

Considerando que as opções são variadas e de qualidade (uísque Johnnie Walker Black Label, Chivas e Jack Daniel´s; vodca Ciroc e licor Baileys) e que do lado de fora – no saguão do aeroporto, uma cerveja pode alcançar R$ 11, trata-se de um baita negócio!

O buffet é open food e está disponível durante todo o período que a sala permanece aberta.

Há uma boa variedade de pães, sanduíches, salgadinhos, snacks, frutas, frios e queijos.

Dependendo do período do dia, há algumas variações, como iogurte e salada de frutas no café da manhã e caldos e sopas à noite.

SalaVip-Brasília - snacks

salavip-brasilia-snacks2

salavip-brasilia-snacks3

Para beber, refrigerantes, águas, sucos, café, achocolatados e chás.

Sala Vip-Brasília Bebidas

Para mim o destaque é esta bela máquina Nespresso, com diferentes opções de cápsulas e tamanhos.

Afinal, nada como um duplo no início da manhã para quem, como eu, reside em um local onde os vôos costumam partir de madrugada.

Sala Vip- Brasília -nespresso

E aí amigos, o que acharam? Espero que aproveitem na próxima passagem por Brasília. Saúde!!

Sala Vip Brasília- espumante

Sobre o autor

Engenheiro que virou professor. Antes de descobrir o Maranhão, foi mineiro, baiano, sergipano e paulista. Cozinheiro de fim de semana, adora viajar, comer e beber, não necessariamente nesta ordem. De buxada a foie gras, de cuxá a caviar adota a máxima: se tem cara boa, coma!

Relacionados